Mucugê: visite o Projeto Sempre Viva e a Cachoeira do Tiburtino

Passeio está no roteiro dos visitantes de Mucugê ou passam pela região, na Chapada Diamantina

Um passeio que não pode faltar para quem passa por Mucugê, na Chapada Diamantina, é a visitação ao Projeto Sempre Viva, no Parque Municipal de Mucugê. A entrada do local é na beira da estrada, a mais ou menos 10 minutos de carro da cidade, em direção a Andaraí. Lá, você vai conhecer principalmente sobre a preservação da planta Sempre Viva (isso, mesmo, uma planta!), que sofreu um grande processo de extração predatória na região.

Voo direto de Salvador para Mucugê?

E também vai experimentar trilhas pelo terreno até chegar em duas cachoeiras. A Cachoeira da Piabinha, que fica a cerca de 500 metros do Centro de Visitações. Normalmente o nível da água da Cachoeira da Piabinha varia durante o ano e ela fica seca. Não muito boa para um bom banho, mas dá para tirar boas fotos.

O point mesmo do Projeto Sempre Viva é a Cachoeira do Tiburtino, que fica a 1,5km do Centro de Visitações. Além de um lugar com uma paisagem muito bonita, o banho na Cachoeira do Tiburtino é ótimo! Explicamos mais no fim do texto.

Projeto Sempre Viva

Mantido por um Convênio entre prefeitura de Mucugê, universidades, governo da Bahia e ministério do Meio Ambiente, o Projeto Sempre Viva se empenha em preservar e reproduzir a planta Sempre Viva (Syngonanthus mucugensis Giulietti). Com o declínio do diamante na região, a planta tornou-se um dos principais produtos de exportação para Japão, Estados Unidos e Europa por mais de 30 anos.

Ela é tradicionalmente usada para buquês de flores de noivas, ornar embalagens e decoração da casa. O nome Sempre Viva se justifica porque, mesmo depois de retirada do solo, ela se preserva e continua abrindo e fechando, sem apodrecer, ficar velha ou perder a cor, por até 60 anos. Não à toa buquês de Sempre Viva são passados de geração em geração em casamentos. Daí a importância da planta e também sua preservação.

Projeto Sempre Viva
Projeto Sempre Viva é um dos melhores passeios para quem visita Mucugê

No Projeto, você vai saber história da extração da planta, o trabalho de preservação e reprodução em laboratório e pesquisas científicas. Além disso, você pode experimentar um tour sobre a exploração do diamante na Chapada Diamantina, ver as ferramentas usadas por garimpeiros e conhecer um pouco sobre o auge e o declínio deste período na região.

O interessante é que o Centro de Visitantes foi construído sob rochas naturais, se inspirando nas antigas casas do garimpeiro, dando um ar completamente natural ao ambiente. Aproveite para tirar muitas fotos!

Cachoeira da Piabinha e Cachoeira do Tiburtino

O passeio no Projeto Sempre Viva termina com duas cachoeiras que podem ser visitadas após a experiência no Centro de Visitações. Numa trilha de 500 metros fica a Cachoeira da Piabinha. Infelizmente ela fica seca boa parte do ano em razão do nível da água. Assim, o banho fica comprometido. Mas é também um ótimo lugar para boas fotos e curtir a paisagem do Parque Municipal de Mucugê.

Cachoeira da Piabinha
Cachoeira da Piabinha fica na trilha do Projeto Sempre Viva, em Mucugê. Foto: Vem pra Bahia

Seguindo, a trilha vai dar na Cachoeira do Tiburtino, que faz parte do Rio Cumbucas, o primeiro onde foi descoberto diamante na Chapada Diamantina. Uma excelente local para tomar banho e relaxar, com duchas e quedas d´águas. Parte é rasa, ideal para levar crianças, e parte mais funda, que favorece o nado. Além do banho, sugestão é levar e estender uma toalha sobre as rochas e curtir a paz do lugar.

Cachoeira do Tiburtino
Cachoeira do Tiburtino, na trilha do Projeto Sempre Viva, em Mucugê. Foto: Vem pra Bahia

As trilhas até as Cachoeiras são praticamente planas e largas, sem grau de dificuldade. Há outros caminhos pelo Parque Municipal até chegar a Cachoeira do Tiburtino, mas o mais comum é pelo Projeto Sempre Viva, que cobra R$ 20 para visitação – uma forma de ajudar de contribuir com a preservação da planta. Há também trilhas para seguir até a Cachoeira das Andorinhas.

Projeto Sempre Viva
Local: KM92 da BA-142 (10min de Mucugê em direção a Andaraí)
Horário: aberto todos os dias, das 8h30 às 17h30
Valor: R$ 20 por pessoa
Classificação: Livre
Tempo: de 2h a 3h para curtir bem o passeio

Outros passeios que não podem faltar para quem visita a região de Mucugê é o da Vinícola UVVA, que fica a cerca de 25 minutos da cidade, e o do Museu Vivo do Garimpo, também no Parque Municipal de Mucugê. Na Vinícola UVVA (veja aqui onde é como é o passeio e quanto custa), você terá uma experiência fantástica conhecendo o processo de plantação das uvas e fabricação dos vinhos, além de degustação. E o Museu Vivo do Garimpo, curta um passeio histórico sobre o ciclo do diamante na Chapada Diamantina e atividade do garimpo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Article
Cemitério Bizantino Mucugê

Cemitério Bizantino de Mucugê: conheça a história e como visitar

Next Article

Vinícola UVVA: onde fica, quanto custa e como é o passeio?

Related Posts