Mucugê: visite o Museu Vivo do Garimpo

Museu Vivo do Garimpo é um dos passeios para quem visita Mucugê e quer conhecer a história do diamante na região
Museu Vivo do Garimpo

A cidade de Mucugê, uma das mais históricas da Chapada Diamantina, oferece diversos passeios. Um deles é a visita ao Museu Vivo do Garimpo, que marca a importância da região na extração do mineral no século 19. Em Mucugê, afinal, foi onde os garimpeiros encontraram as primeiras pedras de diamante.

O Museu Vivo do Garimpo fica no Parque Municipal de Mucugê, onde também é abrigado o Projeto Sempre Viva (não deixe de conhecer!). O estacionamento fica às margens da BA-142, a uns oito minutos da cidade em direção a cidade de Andaraí. O museu conta com um riquíssimo acervo memorial e histórico que busca preservar a cultura do garimpo na região.

Museu Vivo do Garimpo
Museu Vivo do Garimpo fica na estrada, a menos de dez minutos de Mucugê. Foto: Vem pra Bahia

O ingresso para visitação é baratinho, custa R$ 5. Lá, o visitante tem a oportunidade de objetos ligados ao ciclo da mineração do diamante, como ferramentas, peças históricas, réplicas de diamantes e vestimentas dos garimpeiros. E como eram as instalações deles, já que a edificação do museu foi construída em um antigo abrigo.

Museu Vivo do Garimpo
Visitante pode conferir peças históricas e até réplicas de diamantes. Foto: Vem pra Bahia

Os guias também explicam sobre a história do ciclo do diamante na Chapada Diamantina, do auge ao declínio. O visitante também pode conferir um memorial e painéis informativos que remontam à história do garimpo na região, principalmente em Mucugê.

Do estacionamento à beira da estrada até o Museu Vivo do Garimpo o visitante vai atravessar uma trilha fácil e plana de 400 metros, onde dá pra conferir o trabalho de preservação da vegetação local. Ela é chamada de Trilha dos Polinizadores do Parque Sempre Viva porque muitos insetos, como as abelhas, contribuem na polinização de flores e plantas.

Museu Vivo do Garimpo
Até o Museu Vivo do Garimpo o visitante vai atravessar uma trilha fácil e plana de 400 metros

Sobre Mucugê

Cidade com pouco mais de oito mil habitantes, Mucugê é uma das cidades mais excêntricas da Chapada Diamantina. Rodeada de montanhas e cachoeiras, é um dos destinos mais visitados da região.

Além disso, é ponto de partida ótimos roteiros turísticos para visitação, como o Poço Azul, o Cemitério Bizantino, que fica na cidade, o Projeto Sempre Viva, o Museu do Garimpo e a Vinícola UVVA. Mucugê também é bastante conhecido e procurada por seus festejos juninos.

Como Chegar a Mucugê?

Saindo de Salvador, você precisa pegar a BR-324 até Feira de Santana. Em seguida, seguir até o entroncamento do Paraguaçu e BR-242. Depois de passar pela cidade de Itaberaba, 80km à frente, virar à esquerda para entrar na BR-142 sentido Mucugê/Andaraí.

De ônibus, a companhia rodoviária Cidade Sol faz o trajeto Salvador-Mucugê, saindo do Terminal de Salvador em ônibus convencional. A viagem dura em torno de 8h e a passagem custa, em média, R$ 137 por pessoa.

Deixamos o link no início do texto, mas não deixe de visitar o Projeto Sempre Viva quando for a Mucugê ou estiver passando pela região. Ele também fica no Parque Municipal, bem perto do Museu Vivo do Garimpo, e dá pra visitar os dois na sequência, no mesmo dia. Além disso, O Projeto Sempre Viva é caminho para cachoeiras belíssimas, como a Cachoeira do Tiburtino, que vão refrescar o seu passeio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Article
NH Feira de Santana

Tudo sobre o NH Feira de Santana, empreendimento da Minor Hotels

Next Article

Trancoso, na Bahia: o que visitar, praias e como chegar

Related Posts