Legado, cultura e inovação: a história de Lauro de Freitas

Confira a trajetória do município mais populoso da Bahia

Lauro de Freitas é um município da Região Metropolitana de Salvador, no Litoral Norte do estado da Bahia que se funde a palavras como legado, cultura e inovação. A cidade baiana foi a primeira no Brasil a criar uma Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM). Você sabia que originalmente, o município pertencia a Salvador? Veja a trajetória da cidade abaixo:

No século 16, o atual município de Lauro de Freitas era habitado pelos tupinambás. Em torno de 1551, Thomé de Sousa cedeu essas terras para Garcia d’Ávila, em outras palavras, o município pertencia a um sistema de concessão português que buscava a exploração econômica de terras pouco conhecidas.

Entre 1558 e 1578, os jesuítas fundaram a aldeia de São João na margem direita do rio Joanes. Essa aldeia deu origem à freguesia de Santo Amaro do Ypitanga, com a criação da Paróquia, em 1608. Ainda hoje, a Igreja de Santo Amaro de Ipitanga é a igreja matriz de Lauro de Freitas.

Em 1880, Lauro de Freitas passou a ser distrito de Montenegro, atual Camaçari. Retornou a Salvador em 1932, assim permanecendo até 1962, quando foi transformado em município.

A emancipação do Distrito de Santo Amaro de Ipitanga, ocorreu em 27 de julho de 1962, com o atual nome de Lauro de Freitas, em homenagem ao político baiano Lauro Farani Pedreira de Freitas, falecido em um acidente aéreo, em Bom Jesus da Lapa, durante a campanha de 1950 para o governo da Bahia.

Nos anos de 1970, a cidade era apenas para veraneio, com aproximadamente 10 mil habitantes. De lá pra cá, mesmo sem haver nenhum ganho de território, a cidade se multiplicou por 20.

No censo do último ano, a cidade alcançou o lugar de mais povoada da Bahia, ou seja, a de maior densidade demográfica. São 3.509,27 habitantes por quilômetro quadrado (km²), levemente acima de Salvador, que tem 3.486,96 habitantes por km².

A cidade lidera o ranking segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado em junho de 2023, o município de Lauro, possui 203.331 habitantes, dividindo uma área de apenas 58 km². Já os 2,4 milhões de habitantes de Salvador ocupam uma área quase 12 vezes maior do que a cidade vizinha.

A supervisora de Disseminação de Informações do IBGE na Bahia, Mariana Viveiros, usa a comparação da habitação para explicar: “É como se numa casa morasse apenas uma pessoa e, 53 anos depois, 20 pessoas estivessem vivendo nessa mesma residência”.

Após uma nova base cartográfica que tira o município da situação de ter um único Código de Endereçamento Postal (CEP), foi dividida em 19 bairros: Ipitanga, Vila Praiana, Vilas do Atlântico, Aracuí, Pitangueiras, Buraquinho, Centro, Recreio Ipitanga, Itinga, Portão, Caixa d’Água, Caji, Vida Nova, Quingoma, Parque São Paulo, Capelão, Areia Branca, Jambeiro e Barro Duro. Areia Branca é o mais distante, a 30 quilômetros do Centro e preserva bastante costumes rurais.

Industrialização

O geógrafo e professor do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba), o professor Marcelo Souza Oliveira, que a industrialização na Região Metropolitana de Salvador (RMS) se deu a partir da década de 1970.

“Com a chegada do polo petroquímico de Camaçari, muitos trabalhadores foram morar em Lauro de Freitas. Ao longo do tempo, isso gerou mais serviços na cidade, como escolas, universidades, shoppings centers… deixou de ser um lugar apenas para veraneio”, disse ele.

Para o professor Marcelo Souza Oliveira, a tendência é que esse crescimento populacional em Lauro de Freitas se estagne ao longo dos anos e migre para outras regiões do Litoral Norte da Bahia, que se mostra como um eixo de expansão urbana da capital Salvador.

“Isso já está acontecendo. As pessoas estão saindo da capital e indo morar em Camaçari. A tendência é que isso também se estenda para a região de Simões Filho. Vai ser preciso viabilizar meios para o transporte e diminuir os engarrafamentos nas vias, que vão ficar ainda mais cheia”, completou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Article

Dezembro Vermelho: Lauro de Freitas na luta contra a Aids

Next Article

Aeroporto de Salvador conquista prêmio pelo sexta vez seguida

Related Posts