O Que Fazer no Vale do Capão: Melhores Passeios

Não faltam opções do que fazer no Vale do Capão, na Chapada Diamantina. O local tem opções para quem quer se aventurar, curtir o contato com a natureza, relaxar e até buscar autoconhecimento.

Por lá você encontra trilhas das mais leves às mais difíceis, cachoeiras, bons restaurantes e muita gente boa.

Este artigo é um guia completo para você que vai visitar o Vale do Capão, um lugar que certamente terá um espaço especial nas suas melhores memórias!

O que fazer no Vale do Capão? Conheça as melhores trilhas

As trilhas e cachoeiras do Vale do Capão são o principal atrativo da região. Confira as nossas dicas de passeio e comece a preparar o roteiro da sua viagem!

Cachoeira da Fumaça é a mais conhecida do Vale do Capão

Cachoeira da Fumaça

A Cachoeira da Fumaça é a mais conhecida do Vale do Capão e, sem dúvidas, um programa imperdível para quem gosta de apreciar belas paisagens. Ela é a segunda cachoeira mais alta do Brasil, com 385 metros.

Ela recebe esse nome porque o vento impede que suas águas cheguem até o chão, formando uma cortina de gotas de água que se assemelham à fumaça.

Chegar lá, no entanto, não é tão fácil. O caminho começa com uma subida de dois quilômetros, que dura cerca de uma hora. Por isso, é importante estar em boas condições físicas para encarar a trilha. Lá em cima, ainda é preciso caminhar mais um pouco pelos altiplanos conhecidos como Gerais da Fumaça.

Ao todo, você vai percorrer 12 km e fazer de 4 a 6 horas de trilha, contando ida e volta.

Mas o esforço vale a pena. Lá de cima, a paisagem é inesquecível e você consegue ver todo o Vale do Capão, além da planície e do Morrão. Se der sorte, ainda consegue apreciar um lindo arco-íris que costuma se formar na cortina de fumaça da cachoeira!

Esse é um passeio que não envolve banho, pois a trilha leva até a parte de cima da queda d’água. Mas, na volta, você pode parar para conhecer a cachoeira do Riachinho, que fica bem perto e tem um banho delicioso!

Cachoeira do Riachinho

Essa é uma ótima opção do que fazer no Vale do Capão logo após visitar a Cachoeira da Fumaça. No retorno para a vila, você vai encontrar o acesso para o Riachinho. Se estiver de carro, pode estacionar por ali mesmo, na beira da estrada.

A Cachoeira do Riachinho tem 12 metros de altura e é uma parada praticamente obrigatória depois da visitação à Fumaça. Lá, você vai poder se refrescar sem fazer muito esforço. A caminhada até o poço dura cerca de 10 minutos e a trilha é super leve.

O pôr-do-sol é o horário mais movimentado na cachoeira. Portanto, se você prefere curtir com menos agitação, pode voltar da Cachoeira da Fumaça um pouco mais cedo, para ser um dos primeiros a chegar no Riachinho.

Para visitar a Cachoeira é preciso pagar uma taxa de R$ 6 por pessoa.

Angélica e Purificação são duas cachoeiras do Vale que ficam pertinho uma da outras

Poço da Angélica e Cachoeira da Purificação

Angélica e Purificação são duas cachoeiras do Vale do Capão que ficam pertinho uma da outras. A trilha que leva para elas é a mesma. primeiro, você encontra a Angélica e, depois, segue para a Purificação.

Ao contrário da trilha da Fumaça, esta aqui é leve, sem muitas subidas, e dura apenas uma hora, mais ou menos. Se você procurar o que fazer no Vale do Capão com crianças, esta é uma excelente opção de passeio!

A trilha para Angélica e Purificação começa no povoado do Bomba, que fica a 8km da vila. Você pode ir até lá de carro ou mototaxi. Ao total, você vai caminhar 2,5 km, levando cerca de 40 minutos para chegar até a Angélica e 1h30 para a Purificação.

O poço da Angélica é uma piscina natural entre as pedras, com um banho gostoso. Você pode parar para se refrescar lá tanto na ida como na volta da Cachoeira da Purificação.

A segunda parada do passeio, a Purificação, não é uma cachoeira alta como a da Fumaça. A sua queda tem poucos metros de altura e não é muito forte —por isso, você consegue se aproximar sem problemas para se banhar.

A Conceição dos Gatos é um vilarejo que fica um pouco antes da entrada do Vale do Capão

Conceição dos Gatos

Esse é um passeio que pode incluir até três paradas. Todas elas têm boas opções de banho e a trilha é leve, podendo ser feita tranquilamente por crianças.

A Conceição dos Gatos é um vilarejo que fica um pouco antes da entrada do Vale do Capão, e tem pouco mais de 40 casas.

A primeira parada do passeio é a Cachoeira de Cima, que fica a 600 metros do lugar onde é possível estacionar o carro. Por estar dentro de uma propriedade privada, é preciso pagar uma taxa de R$ 2,50 por pessoa para acessar o local.

Muita gente termina o passeio por aí, depois de um banho tranquilo. Mas quem gosta de aventura tem duas opções — subir por cerca de 20 minutos e visitar o Poço das Cobras ou visitar a Cachoeira de Baixo.

Para chegar à Cachoeira de Baixo, é preciso caminhar por cerca de 2 quilômetros. A trilha é leve e vai beirando o rio em todo o seu percurso.

Cachoeira do Rio Preto e Rodas

A cachoeira do Rio Preto é o ponto final da trilha, que tem a cachoeira das Rodas como opção de parada. Essa é uma das trilhas mais visitadas por quem mora no Vale do Capão e os seus principais atrativos são o bom banho e o caminho agradável.

A Cachoeira do Rio Preto tem uma piscina natural de 50 metros de extensão e uma queda d’água de 4 metros. Já nas Rodas, você vai encontrar pequenas piscinas formando uma corredeira, além de uma linda vista para o cânion.

No total, você vai caminhar 3 quilômetros, fazendo esforço leve a moderado.

Águas Claras

O trajeto para os poços é longo — é preciso caminhar 7 quilômetros para chegar ao destino final. A notícia boa é que o caminho é todo plano e não exige grandes esforços físicos. No entanto, é preciso se proteger do sol, já que um bom pedaço da caminhada é feito em um campo aberto (com uma lista vista).

Não deixe de fazer o passeio com um guia, porque a trilha não é clara em todos os pontos e não há sinalização.

O ponto final do passeio é o poço de Águas Claras, com uma pequena cachoeira e as águas mais claras da região, como o nome já entrega. Imperdível!

O que fazer no Vale do Capão além das trilhas?

E nem só de trilhas vive o visitante do Vale do Capão! Quem prefere programas mais tranquilos ou quer descansar depois de alguns dias de aventura também encontra boas opções do que fazer por lá.

Visitar a Feira

A feira do Vale do Capão acontece todos os domingos, na praça da vila. Por lá, além de alimentos orgânicos produzidos na região, você encontra gente de todos os lugares do mundo. Uma boa pedida para quem gosta de conhecer pessoas novas e provar as delícias locais!

Assistir a um espetáculo no circo

O Circo do Capão é um espaço de cultura no vale. Eles fazem apresentações em seu espaço físico, que fica perto da vila, ou no coreto da praça. O circo tem um perfil no Instagram e, por lá, você pode conferir a programação.

Não se engane: o gosto do palmito de jaca não tem nada a ver com o da fruta
Provar o pastel de palmito de jaca

Se você quer saber o que fazer no Vale do Capão, anote aí essa dica especial: provar alguma receita com palmito de jaca! O mais comum é encontrar o ingrediente com recheio de pastéis, mas também é possível provar coxinhas e até moquecas.

E não se engane: o gosto do palmito de jaca não tem nada a ver com o da fruta — o sabor se assemelha ao do frango!

Beber os licores de Seu Palito

A Licoteria do Palito fica na Vila do Vale do Capão e é parada obrigatória para quem gosta da bebida. Por lá você encontra licores de todos os sabores que possa imaginar! Tem de frutas, chocolate e até de flores!

Participar de práticas terapêuticas

Muitas pousadas oferecem esse tipo de atividade até mesmo para quem não está hospedado em suas instalações. Você pode fazer aulas de dança, yoga, massagem, acupuntura, rodas de cura e até retiros espirituais.

Como chegar no Vale do Capão – Chapada Diamantina?

O Vale do Capão fica no município de Palmeiras, na região da Chapada Diamantina, no interior da Bahia. O primeiro passo para chegar lá é ir até a sede do município, a cidade de Palmeiras.

Saindo de Salvador, você pode fazer o percurso de carro ou de ônibus. Se optar pelo carro, deve seguir a BR-324 até Feira de Santana. De lá, você deve entrar na BR-116 e virar na saída para a BA-052, que levará até Ipirá.

Depois, pegue a BA-233 até Itaberaba e siga pela 242 até a entrada para Palmeiras.

Em Palmeiras, você deve pegar a estrada de barro que leva até o Vale do Capão. A partir daí, são mais 20 quilômetros. O estado da estrada varia de acordo com as chuvas e manutenção, mas você não precisa se preocupar, pois, mesmo nos piores dias, não é preciso ter um veículo 4×4 para passar por lá.

Se você optar por fazer a viagem de ônibus, deve pegar uma van na rodoviária de Palmeiras até o Vale do Capão.

Onde comer no Vale do Capão?

Além das trilhas e das opções de lazer da vila, a gastronomia do Vale do Capão é um atrativo à parte. E não pense que por ser um lugar próximo à natureza você só vai encontrar pratos vegetarianos e veganos — há sim muitas opções para quem segue esses estilos de alimentação, mas tem comida para todos os gostos!

Dona Beli: o melhor feijão da Chapada Diamantina
Comida Caseira da Dona Beli

A comida de Dona Beli é a mais famosa do Vale do Capão. Almoçar a comida caseira do restaurante é uma parada obrigatória para quem visita o local. Por lá você vai encontrar o melhor feijão da Chapada Diamantina e diversas opções de proteínas.

Não deixe de provar a farofa de soja e o cortadinho de palma!

https://www.instagram.com/p/CTadnx-J5Y9/
Pizzaria Capão Grande

Você já foi a uma pizzaria com uma única opção de sabor? Se não foi, vai ter essa experiência pela primeira vez no Vale do Capão. A Pizzaria Capão Grande é famosa pela sua pizza com massa super fina e crocante, com molho de tomate caseiro, cenoura ralada, molho pesto e rodelas de tomate.

Também há uma opção de sobremesa: a pizza integral de banana tem mel e canela sobre o queijo mussarela e é finalizada com uma mistura de castanha, semente de girassol, linhaça e gergelim.

Terroá Cafés Especiais

A pequena cafeteria fica na entrada da vila e serve blends vindos do município de Piatã, famoso por produzir grãos de alta qualidade, além de cafés cultivados em outras fazendas da região.

O Galpão

O Galpão é conhecido pelo café da manhã, que tem grande variedade e agrada gente com diferentes paladares. Mas o restaurante também funciona à noite, servindo deliciosas massas caseiras.

Lençóis, na Chapada Diamantina, agora tem Wi-fi gratuito

O que levar para o Vale do Capão?

Agora que você já sabe o que fazer no Vale do Capão, é hora de começar a preparar as malas! Para curtir a viagem sem dores de cabeça, é fundamental que você leve alguns itens que vão te dar mais conforto na hora de fazer as trilhas. Para ajudar, preparamos uma listinha com algumas coisas que não podem faltar:

  • tênis ou botinhas de trilha: essas são as melhores opções de calçados para fazer os passeios. Se tiver uma opção impermeável, melhor;
  • protetor solar: as trilhas e a maioria dos passeios acontecem ao ar livre, portanto, se proteger do sol é fundamental;
  • repelente: o Vale do Capão fica em meio à natureza e, por isso, pode ser que você encontre alguns mosquitos;
  • remédios: leve um pequeno kit de remédios que possa precisar, como analgésicos, relaxantes musculares e pomadas contra assaduras;
  • roupas confortáveis: elas são as ideias para fazer trilhas! Dê preferência a tecidos que sequem rápido;
  • roupas de frio: a depender da época do ano, as temperaturas são baixas no início da manhã e à noite;
  • mochila: ela vai ser sua melhor amiga na hora de fazer as trilhas, pois será necessário levar lanches e água.

A viagem para o Vale do Capão é inesquecível para quem gosta de estar perto da natureza e, com certeza, vai recarregar as suas energias!

E se você quiser conhecer outros lugares da Chapada Diamantina, não deixe de conferir o nosso post com as melhores dicas do que fazer em Lençóis, uma das cidades mais visitadas da região!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.