O que fazer em Cachoeira, Recôncavo baiano: 13 lugares para visitar

Conhecida como Cidade Histórica e Monumento Nacional, Cachoeira respira tradição. A cidade, localizada no Recôncavo Baiano, além de carregar o legado de iniciar as lutas armadas pela Independência da Bahia, em 25 de junho de 1822, é recheada de prédios e monumentos históricos que preservam a sua identidade cultural.

Cachoeira ganha Terminal Náutico para impulsionar turismo

Com uma cultura rica e uma culinária variada, a tranquilidade da cidade atrai milhares de turistas que desejam visitar seus espaços e histórias.

Se você quer saber o que fazer em Cachoeira, no Recôncavo baiano, continue lendo e se prepare para passeios inesquecíveis!

O que fazer em Cachoeira: 13 lugares para visitar

Conjunto do Carmo foi tombado pelo Iphan em 1938. Foto: Tamires Jesus

1- Conjunto do Carmo

Tombado pelo IPHAN desde agosto de 1938, o Conjunto do Carmo reúne construções da Ordem Primeira e Terceira do Carmo, que ainda preservam detalhes da arquitetura baiana do século XVIII. A Igreja de Nossa Senhora do Carmo possui pinturas ilusionistas no teto e azulejos portugueses em suas paredes. Já a capela de oração é revestida de material talhado e folheado a ouro que encanta todos os visitantes. Durante a FLICA- Festa Literária Internacional de Cachoeira, os espaços do conjunto são utilizados para exposições de livros e rodas de conversas.

Endereço- Rua Ana Neri, 116, Centro

Praça da Aclamação: palco das lutas pela Independência da Bahia. Foto: Tamires Jesus

2- Praça da Aclamação

Palco das lutas pela Independência da Bahia, a Praça da Aclamação é bastante importante na história da cidade. No local, é possível ter acesso a um canhão que foi usado nas intensas lutas pela liberdade anos atrás. Nos dias atuais, é na Praça da Aclamação que Cachoeira dá o ponta pé inicial nas comemorações pela independência ao realizar a cerimônia do Pau da Bandeira, no dia 1º de junho.

Endereço- Praça da Aclamação, Centro

Casa de Câmara e Cadeira já foi sede do governo da Bahia. Foto: Tamires Jesus

3- Casa de Câmara e Cadeia

O prédio histórico e que já foi sede do Governo da Bahia, tem estilo barroco. Em seu interior funcionam a Câmara de Vereadores e o Museu da Câmara, que pode ser visitado. No museu, é possível encontrar elementos que fazem referências as lutas pela Independência da Bahia. A Casa de Câmara e Cadeia abriga telas importantes como o “Retrato de D. Pedro II”, de José Couto e “O primeiro passo para a independência da Bahia”, de Antônio Parreiras , além de ser a moradia da imagem do Caboclo, que nos meses de junho e julho desfila, ao lado da Cabocla, pelas ruas de Cachoeira e São Félix.

Endereço- Praça da Aclamação, Centro

Visita na Igreja de Nossa Senhora do Rosário custa R$5. Foto: Tamires Jesus

4- Igreja de Nossa Senhora do Rosário

Construída por financiamento da população e da coroa real, a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário possui azulejos historiados com 4m de altura, além de imagens, telas, alfais e sacrário de prata que compõem o seu acervo. Para ter acesso ao interior da igreja, o turista tem a opção de pagar o valor de R$ 5,00 e realizar uma visita guiada, disponível de segunda a sexta, no horário da manhã.

Endereço- Rua Ana Nery, s/n- Centro

Capela D’Ajuda: a primeira igreja da cidade de Cachoeira. Foto: Tamires Jesus

5- Capela D’ajuda

Localizada no alto de uma colina, a Capela D’ajuda possui uma arquitetura belíssima e importante. Foi a primeira igreja da cidade de Cachoeira e abriga em seu interior as imagens de Nossa Senhora D’Ajuda, São Francisco de Assis, São Benedito, entre outros. O local recebe bastante turistas e visitantes durante a Festa D’ajuda e da Boa Morte.

Endereço- Ladeira D’ajuda

A Irmandade é formada apenas por mulheres negras. Foto: Tamires Jesus

6- Irmandade da Boa Morte

No mês de agosto, acontece uma das maiores festas de Cachoeira, a Festa de Nossa Senhora da Boa Morte. A Irmandade, que é formada apenas por mulheres negras, possui um conjunto de sobrados interligados que abrigam uma capela, um salão para eventos e um memorial, onde se encontram fotografias, textos e objetos que contam a história da confraria.

Endereço- Rua Treze de Maio, 32, Centro

Visitante acompanha todo o processo e ainda ganha degustação do licor. Foto: Tamires Jesus

7- Licor de Roque Pinto

Um dos mais tradicionais da região, o licor de Roque Pinto abre suas portas e permite a experiência de ver de perto a fabricação do produto, de forma gratuita. O visitante pode acompanhar todo o processo e ainda ganha degustação do licor, que é feito com os mais diversos sabores. Para fazer um tour pelo espaço com um grupo de pessoas é necessário agendamento prévio e, se no fim da visita você quiser levar um licor de lembrança ou para presentear alguém, os preços variam entre R$13,00 a 30,00.   

Endereço- Rua Rodrigo Brandão, nº 11, Centro

Telefone- (75) 3425-1537/ 98862-8851

8- Convento Santo Antônio

Localizado as margens do Rio Paraguaçu, as ruinas do convento Santo Antônio recebem muitas vistas de turistas para diversas finalidades. Uns são atraídos pela história do lugar e querem ver as barras de azulejos e os pisos formados por sepulturas com tampas de madeira, outros querem aproveitar a linda paisagem do espaço para realizar ensaios fotográficos. O que não se pode negar é que lugar é um dos pontos turísticos mais belos de Cachoeira e que merece estar na sua lista lugares para visitar.

Endereço- São Francisco do Paraguaçu, Zona Rural de Cachoeira

9- Hotel Fazenda Villa Rial

Se você procura em Cachoeira um lugar tranquilo para descansar ou para realizar atividades ao ar livre, o Hotel Fazenda Villa Rial é uma ótima opção. Localizado na Zona Rural da cidade, o espaço está equipado com apartamentos standard com ar-condicionado, frigobar, tv, banheiro e Wi-Fi. Além disso, você tem a oportunidade de ter contato com animais e realizar atividades como trilha na mata, tirolesa, pedalinho, pesca esportiva e ordenha.

Endereço: Ladeira do Pai Inácio, s/n, Murutuba – Zona Rural de Cachoeira

Telefone: (75) 98155-5752

10- Terreiros de Candomblé

Cachoeira é famosa pelo seu sincretismo religioso e são várias as manifestações que acontecem na cidade. O Candomblé é uma das religiões mais fortes, tendo em vista o enorme número de terreiros que existem na sede e na zona rural do município. O Terreiro Guarany de Oxóssi é um dos que, nos festejos pela Independência da Bahia, celebra e exalta a figura do Caboclo, antes dele sair pelas ruas de Cachoeira em cortejo.

Endereço- Alto do Rosarinho

Rio Paraguaçu atravessa as cidades de Cachoeira e São Félix. Foto: Tamires Jesus

11- Tour pelo Rio Paraguaçu

Nascido na Chapada Diamantina, o Rio Paraguaçu atravessa as cidades de Cachoeira e São Félix e desagua na Baía de Todos os Santos. Suas águas navegáveis permitem que sejam realizados passeios turísticos por sua extensão. Em Cachoeira, os donos de embarcações fazem pacotes para grupos que têm a oportunidade passar pela famosa Pedra da Baleia, Convento Santo Antônio, Engenho da Vitória, Iguape, entre outros lugares. O passeio pode durar apenas um turno ou o dia inteiro, e os turistas têm a opção de parar num banco de areia para nadar pelo rio. O preço dos passeios varia de acordo ao número de pessoas e a embarcação escolhida. Para fazer reserva basta ir até o cais do porto.

Estação Ferroviária abriga exposições de artistas locais. Fotos: Tamires Jesus

12- Estação Ferroviária

Restaurada e inaugurada recentemente, a estação ferroviária tornou-se um centro de convenções. Além de contar a história da ferrovia cachoeirana através de imagens e textos, o local também abriga exposições de artistas locais. A visitação pode ser realizada todos os dias, das 08h às 12h e das 14h às 17h, de forma gratuita.

Endereço- Próximo a Ponte D. Pedro II

Ponte D. Pedro II já foi considerada a mais importante da América do Sul. Foto: Tamires Jesus

13- Ponte D. Pedro II

A Ponte Imperial Dom Pedro II liga as cidades de Cachoeira e São Félix. Com estrutura constituída de ferro importado da Inglaterra, sua construção foi um marco histórico na engenharia brasileira, sendo considerada a mais importante ponte ferroviária da América do Sul. Atualmente, a ponte ainda é usada para tráfego ferroviário e é um dos cartões postais mais famosos das cidades de Cachoeira e São Félix.

Onde comer em Cachoeira

Agora que você já sabe o que fazer em Cachoeira, veja uma lista com lugares disponíveis para comer. Quem visita a cidade não pode deixar de provar um dos pratos mais tradicionais: a maniçoba.

  • Restaurante Pai Thomaz – possui serviço à la carte e um cardápio com diversas opções de comidas e bebidas. O prato da maniçoba custa R$40 reais para uma pessoa e R$60 para duas pessoas.

Endereço- Rua Vinte e Cinco de Junho, nº 12, centro

Telefone- (75) 3425-3182/ 99141-4024

  • Restaurante do Porto- Se você quer provar a maniçoba sentado em frente ao Rio Paraguaçu, o Restaurante do Porto te proporciona essa oportunidade. No local, o prato da maniçoba para duas pessoas custa R$62,00.

Endereço- Rua Travessa Virgílio Reis, s/n, Orla

Telefone- (75) 99269-0633

  • Restaurante Maktub- Bastante tradicional na cidade, o restaurante Maktub oferece o serviço de comida a quilo, no valor de R$44,90.

Endereço- Rua Dr. João Vieira Lopes, 29, centro

Telefone- (75) 3425-1610

  • Restaurante Rabbuni- Localizado estrategicamente na Praça da Aclamação, o restaurante oferece também oferece o serviço de comida a quilo, no valor de R$ 49,99.

Endereço- Praça da Aclamação, nº1, Centro

Telefone- (75) 34253178

Dica: A Rua 25 de junho é o grande point gastronômico da cidade. Vale a pena dar uma passadinha no local durante a noite e aproveitar as diversas opções, principalmente nos fins de semana que tem música ao vivo.

Onde se hospedar em Cachoeira

Se você está sozinho, em dupla ou com um grupo de amigos, não se preocupe, são várias as opções de hospedagem que a cidade oferece. Basta entrar em contato para saber qual opção cabe no seu bolso.

  • Pousada do Guerreiro– O estabelecimento oferece quartos individuais e duplos a partir de R$140,00 com café da manhã.

Endereço- Rua Treze de Maio, nº 14, Centro

Telefone- (75) 999451995/ 99897-0400

  • Casa Avany- Se você está com um grupo de pessoas, este hostel é perfeito. O local oferece quartos coletivos e quartos família, para até 4 pessoas, a partir de R$50,00, com café da manhã opcional.

Endereço- Rua Vinte e Cinco de Junho, nº 3, Centro

Telefone- (71) 99609-8949

  • Pousada Pai Thomaz- Com quartos individuais e que comportam até 4 pessoas, a média de preço da pousada varia entre R$120,00 a R$190 reais.

Endereço- Rua Vinte e Cinco de Junho, nº 12, Centro

            Telefone- (75) 3425-3182/ 99141-4024

  • Pousada Convento do Carmo- Se você procura um local mais sofisticado para se hospedar, a Pousada Convento do Carmo é uma ótima opção. O local oferece quartos individuais, duplos e triplos com valores que variam entre R$129,00 a 239,00. A área de convivência da pousada conta com um restaurante à la carte, além de uma área de lazer com piscina.

Endereço- Praça da Aclamação, s/n, centro

Telefone- (75) 3425-1716

Bônus: Se você deseja conhecer a cidade na companhia de um guia turístico, é só entrar em contato com os guias condutores, pelo telefone (71) 99154-5965 ou Instagram @turismocachoeira, e contratar os pacotes de tour disponíveis, com preços que variam entre R$300,00 a 400,00 para grupos.

Boa viagem!

E se você quiser conhecer outros lugares no Recôncavo Baiano, não deixe de conferir o nosso post sobre a cidade de São Félix, vizinha a Cachoeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.