Paulo Afonso recebe ações do projeto “Avança Turismo Bahia”

O município de Paulo Afonso é considerado a capital da zona turística Lagos e Cânions do São Francisco, na Bahia

O município de Paulo Afonso, considerado a capital da zona turística Lagos e Cânions do São Francisco, foi alvo, neste mês, do projeto “Avança Turismo Bahia”, que realiza ações estruturantes, com foco no incremento das atividades nas 13 zonas que movimentam o setor. O projeto é desenvolvido pela Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA). No destino, uma equipe do órgão realizou visitas técnicas, fez o levantamento da oferta e controle de qualidade da rede hoteleira, ofereceu capacitação da mão de obra e o cadastramento no sistema nacional de prestadores de serviços turísticos (Cadastur), além de reuniões com o trade regional.

“Iniciamos o projeto em Salvador, na zona turística Baía de Todos-os-Santos. Depois, estivemos em Iguaí, nos Caminhos do Sudoeste. Agora, chegamos em Paulo Afonso, nos Lagos e Cânions do São Francisco. O objetivo é entender o atual status de desenvolvimento do turismo, em cada região, e qual a competência do Governo do Estado nesse processo de construção. A proposta é percorrer todas as 13 zonas do mapa do turismo baiano”, explicou a superintendente de Promoção e Serviços da Setur-BA, Fabíola Mandarine.

O secretário de Turismo, Indústria e Comércio de Paulo Afonso, Nino Rangel, falou sobre a importância da presença da Setur-BA na cidade. “Diversas ações foram realizadas pela equipe que veio de Salvador, no sentido de analisar a estrutura turística do nosso município e os investimentos que precisam ser feitos. Vamos trabalhar em conjunto e levantar o que precisa ser feito para que Paulo Afonso seja fortalecido como destino turístico”.

A agente de viagens Joselma Rodrigues destacou as potencialidades turísticas da região banhada pelo Velho Chico, que podem ser mais exploradas. “Temos o turismo náutico nos cânions do rio, trilhas ecológicas e as usinas hidrelétricas, um marco na engenharia nacional, além da emblemática história do cangaço, que projetou o sertão baiano, e a rica gastronomia regional”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Article

Vinícola UVVA: onde fica, quanto custa e como é o passeio?

Next Article

Voo direto que liga Salvador a Boipeba

Related Posts