Manifestações de crenças: Lauro de Freitas atrai variedade de fiéis com turismo religioso

Município tem cerca de 400 terreiros de Candomblé e alguns deles são tombados e reconhecidos como patrimônio da cidade

“Andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar”. 🎵 Seja qual for a sua fé, o que não falta na Bahia são destinos religiosos para você se conectar com aquilo que acredita e viver experiências inéditas. Em Lauro de Freitas, município que fica na Região Metropolitana de Salvador, são diversas opções para se visitar seja templos sagrados de igrejas católicas ou também de matrizes de origem africana.

A Bahia também é o estado brasileiro com maior número de praticantes do candomblé. A religião, que só existe no Brasil, teve início em território baiano com a chegada dos africanos escravizados e com o passar dos anos se tornou uma das principais crenças do estado.

Diante da pluralidade de crenças e das inúmeras manifestações religiosas que dão conta do culto, seja aos santos católicos, aos orixás ou aos caboclos, um número que chama a atenção é que Lauro de Freitas tem cerca de 400 terreiros de Candomblé e alguns deles são tombados e reconhecidos como patrimônio da cidade. Uma variedade de terreiros podem ser encontrados no município.

Vale destacar que alguns terreiros são abertos para visitação e proporcionam para baianos e turistas a oportunidade de conhecerem de perto as tradições e a cultura de uma das religiões Conheça abaixo alguns destaques:

Terminal Turístico Mãe Mirinha de Portão – Centro de Referência da Cultura Afro Brasileira: A denominação do terminal é uma homenagem à conceituada Ialorixá do município, Mãe Mirinha de Portão. O espaço, às margens do Rio Joanes, e que abriga a Casa da Baiana e o recém reformado auditório Abdias do Nascimento, tem como foco principal a preservação da Cultura de Matriz Africana.

Terreiro São Jorge Filho da Goméia e sede do Bloco Afro Bankoma: Fundado por Mãe Mirinha do Portão, é de origem Congo-angolesa e foi tombado pelo IPAC em 15 de abril de 2004. O Projeto Cultural Bankoma e Bloco Afro Bankoma nascem das oficinas de arte educação, lúdica pedagógica e de capacitação desenvolvidas no Terreiro.

Igreja da Matriz de Santo Amaro de Ipitanga: Localizada na praça principal do município, foi edificada pelos jesuitas no século XVI no ponto mais alto da antiga freguesia. O edifício, de elevado valor monumental, é tombado pelo IPHAN. A matriz é um dos mais importantes patrimônios da arquitetura religiosa do país, abriga relíquias de grande valor como a barra de azulejos portugueses e imagens seculares.

Terreiro Ilê Obá L’okê: A casa do Rei e Senhor das Alturas está situada em Lauro de Freitas desde 2004. A partir de 2011, ocasião em que foi denominada Ilê Obá L´Okê, com a presença do artista plástico Rodrigo Siqueira, foi ganhando a forma arquitetônica e artística que possui e pela qual foi é projetada no cenário nacional e internacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Article

Geração de emprego: Lauro de Freitas gerou o triplo de número de vagas formais em 2022

Next Article

Praia na Baía de Todos os Santos ganha selo internacional de qualidade

Related Posts