Ícone da hotelaria brasileira, prédio do Fera Palace completa 90 anos

Situado no Centro Histórico de Salvador, na Rua Chile, a primeira Rua do Brasil, o original Palace Hotel foi construído como o primeiro hotel de luxo do Nordeste em 1934 pelo Comendador Martins Catharino. Imponente prédio de oito andares, o Palace Hotel era uma referência de luxo e um ícone arquitetônico da cidade e símbolo do turismo em Salvador.

Desde o final dos anos 80, o hotel estava em declínio e fechou as suas portas, até a Fera Investimentos, que investe no Centro Histórico de Salvador desde 2011 com diversos projetos imobiliários, liderada pelos fundadores, Antonio Mazzafera e Marcelo Faria Lima, assumir a gestão do equipamento hoteleiro.

Com profissionais qualificados, a empresa se propôs a restaurar a tradição e sofisticação do hotel, como nos seus dias de ouro na década de 1930 e, neste ano de 2024, o edifício celebra seus 90 anos. Uma das características mais importantes do hotel é a sua fachada, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e composta por 230 adornos externos originais e 640 janelas de madeira maciça. O projeto de restauração contou com a assinatura do premiado arquiteto dinamarquês, Adam Kurdahl, que realçou as características marcantes do edifício. Todos os adornos e janelas foram restaurados minuciosamente, e o hotel renasceu como o Fera Palace Hotel em 2017.

De acordo com o IPHAN, “o processo de tombamento do bem aponta que o edifício se destaca, no contexto do sítio histórico tombado em que predomina o Art Déco, trazendo uma particularidade interessante: o concreto armado e uma estilização de motivos ornamentais são postos em conexão, resultando numa obra arquitetônica de difícil enquadramento nas definições conceituais de estilo”.

Além de preservar a história arquitetônica do edifício, foi igualmente importante garantir que o interior do hotel mesclasse o Art Déco com aspectos baianos. Logo na recepção, o hóspede se depara com o piso em mosaico preto e branco, imponentes lustres Art Déco, e impressionantes esculturas da artista plástica baiana Nádia Taquary.  Suas peças lindamente elaboradas, feitas com uma mistura de madeira, búzios, palhas, miçangas, pastilhas de coco, ouro, prata, conta e figas, exaltam a religiosidade afro-baiana, parte essencial da identidade de Salvador. Sua obra “Nós”, que está exposta no lobby do hotel, remete a uma lembrança que a artista tem da sua mãe, quando se hospedaram no então Palace, há anos atrás.

“Para nós, garantir a preservação do edifício do Palace Hotel é extremamente gratificante. Colocamos de volta à cena cultural e empresarial da Bahia um equipamento que jamais poderia ficar abandonado. Nosso propósito é valorizar ainda mais a cultura baiana e mostrar excelência no que oferecemos, algo que sempre esteve entre os propósitos de cada projeto que pensamos para o hotel”, comenta o empresário Antonio Mazzafera.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Article

Chapada Diamantina: desvendando as maravilhas do coração da Bahia

Related Posts