Salvador é destino mais procurado pós-pandemia, diz pesquisa

Salvador está, novamente, na liderança como destino nacional a se visitar no pós-pandemia. Este é o resultado da segunda Pesquisa de Sondagem Turística no Brasil, promovida pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), através do Prodetur Salvador, e em parceria com o Instituto de Pesquisa Qualitest. O estudo faz parte do plano de uma retomada segura e com o objetivo de minimizar os efeitos causados pela crise sanitária na capital baiana.

Festival da Virada Salvador cancelado

Foram ouvidos 1,6 mil brasileiros, de diversos estados do país, por telefone, no período 3 a 20 de novembro. A pesquisa se baseou em um questionário composto por perguntas que abordam temas como hábitos, novos comportamentos, exigências de segurança, dentre outras.   As cidades mais procuradas são Salvador (6,11%), Maceió (5,09%) e Fortaleza empatada com o Rio de Janeiro (4,92%), o que mostra a consolidação da capital baiana na lembrança dos brasileiros, visto que, na pesquisa feita em julho deste ano, as preferidas eram Salvador, Rio de Janeiro e Recife, respectivamente. Em relação à Salvador, foi perguntado aos entrevistados se já haviam visitado o município e 22,3% responderam que sim, e destes, 63,5% informaram que pensam em voltar.

Destinos – Do total de entrevistados, 29,3% residem no estado de São Paulo, 25,4% no Rio de Janeiro e 6,2% em Minas Gerais. Quanto à intenção de viagem após a pandemia do coronavírus, 46,9% afirmaram que pretendem viajar, sendo que destes, 88,5% informaram que pretendem ir para destinos nacionais e 11,5% para um roteiro internacional. Daqueles que escolheram os destinos brasileiros, 12,3% desejam ir para São Paulo, 12,2% para Bahia e 11,6% para o Rio de Janeiro. Já entre as pessoas que têm intenção de ir para o exterior, o país mais citado foi o Estados Unidos, com 31,4%, seguido por França e México, empatados com 9,3%.

Segundo a Pesquisa de Sondagem Turística no Brasil, os entrevistados consideraram como principais atributos para visitar Salvador os atrativos naturais, a exemplo das praias (74,1%), e as atrações históricas/culturais (61,2%). O relatório está disponível, na íntegra, no site http://observatorioturismo.salvador.ba.gov.br.

Gostou? Compartilhe nas suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *