Morro de São Paulo e Boipeba voltam a receber turistas

Depois de cinco meses das primeiras medidas de contenção à Covid-19, o município-arquipélago de Cairu entra agora em um novo momento. O destino, que apresenta o menor índice epidemiológico da doença no Baixo Sul e uma evolução controlada desde o início da pandemia, conta com protocolos rigorosos para a retomada das atividades turísticas, que iniciam na próxima quinta-feira, dia 3 de setembro.

Morro de São Paulo

A data está prevista para receber visitantes e turistas em destinos como Morro de São Paulo, Boipeba, Gamboa, Garapuá e Moreré. No município, cada estabelecimento está passando por avaliações técnicas da Secretaria de Saúde de Cairu para garantir o cumprimento dos protocolos de segurança. Para retomada segura, também estão sendo observados indicadores epidemiológicos da Covid-19.

Como chegar a Morro de São Paulo?
O que fazer em Morro de São Paulo?
O que fazer em Boipeba?
Como chegar à Ilha de Boipeba? Quanto custa?

Morro de São Paulo

Entre as exigências dos protocolos estão o reforço da limpeza dos ambientes, a obrigatoriedade no fornecimento de álcool 70º nos estabelecimentos, o uso de equipamento de proteção individual, incluindo a obrigatoriedade do uso de máscaras para funcionários do trade e para os turistas, e a distância mínima de dois metros entre as pessoas. Além disso, o destino só receberá turistas que comprovarem reserva em meios de hospedagem, autorizados a preencherem até 50% da sua capacidade de ocupação.

Boipeba

Neste primeiro momento, não haverá transporte para circulação de visitantes entre as ilhas, ou seja, os passeios volta à ilha continuam suspensos. Os turistas devem permanecer durante todo o período da viagem no destino da hospedagem.

Fiscalização e denúncias – A Prefeitura de Cairu lançou o aplicativo Cairu Cidadão, disponível para sistemas Android, onde podem ser registradas denúncias de atividades que vão contra as orientações para a contenção da pandemia. Obrigatório para todos os estabelecimentos, o descumprimento do protocolo geral pode gerar multa entre R$ 2 e R$ 10 mil reais, assim como cassação de alvará de funcionamento. Para acessar mais detalhes sobre fases, protocolos e outras informações, acesse http://www.retomada.cairu.ba.gov.br/.

Gostou? Compartilhe nas suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *