Linha Verde: 10 lugares para conhecer

Que tal aproveitar o próximo fim de semana, o próximo feriado ou as próximas férias longe da cidade grande? Você pode colocar o pé na estrada sem percorrer muitos quilômetros e conhecer as belas praias da BA-099, mais conhecida como Linha Verde. A Linha Verde é uma rodovia estadual da Bahia, que liga a cidade de Lauro de Freitas às praias do Litoral Norte do estado, terminando na divisa da Bahia com Sergipe. Entre elas: Arembepe, Itacimirim, Praia do Forte, Imbassaí, Diogo, Costa do Sauípe, Subaúma, Massarandupió, Baixios e Mangue Seco.

Iniciativa oferece uma diária grátis em pacote de hospedagem

Para te ajudar nesta rota praieira, separamos dez lugares que você pode conhecer por conta própria (com carro próprio ou alugado), fechar pacotes com agências de turismo (que incluem da passagem de avião ao translado para uma pousada ou hotel na Linha Verde) e em alguns casos é possível ir de ônibus da empresa Linha Verde / LIS (as passagens são vendidas no guichê da rodoviária – 1º piso), com valor em torno de R$ 12 e saídas de hora em hora. Mais informações sobre a linha de ônibus através do telefone (71) 99658-1305.

AREMBEPE – A pequena vila do município de Camaçari, que fica a menos de uma hora de Salvador, tem belas praias marcadas pelo encontro do rio com o mar e muitas dunas ao redor. Neste local, a dica de passeio é a aldeia hippie, uma comunidade alternativa que preserva a cultura hippie do Brasil – a simplicidade, a interação com a natureza e a vibe “paz e amor”. O local já foi frequentado por Mick Jagger, Janis Joplin, Roman Polanski, Jack Nicholson, Novos Baianos, Gil, Caetano, Rita Lee e outros artistas.

Na Aldeia Hippie, os visitantes podem conversar com os moradores sobre a história do local, conhecer os ateliers de artistas locais e seus artesanatos, assistir saraus de poesia e literatura ao ar livre, acampar e até experimentar a culinária local nos restaurantes da região.

Vila Praia do Forte

PRAIA DO FORTE – Distrito de Mata de São João, a cerca de 55 km de Salvador, é um ótimo local para curtir boas praias, conhecer um pouco sobre história e visitar projetos de preservação de animais – o projeto Tamar e o Instituto Baleia Jubarte.

Em Praia do Forte, aproveite para conhecer a vila, com as diversas lojinhas de artesanato e lembrancinhas, e a praia do Porto, que fica bem em frente à vila principal.

Praia do Forte Foto: João Ramos/ Bahiatursa

Iberostar Praia do Forte: um refúgio

Aproveite para conhecer as exposições de tartarugas-marinhas, peixes e tubarões do projeto Tamar. A visitação custa em torno de R$ 28 (para adultos) e R$ 14 (idosos a partir de 60 anos, estudantes, professores e crianças de 6 anos). O funcionamento é diário das 8h30 às 17h – no verão, até as 18h. Mais informações no site do projeto ou pelos telefones (71) 3676-0321 e (71) 98127-2010.

Já no Instituto Baleia Jubarte, que funciona de terça a domingo, das 9h30 às 18h30, os visitantes podem ver esqueleto completo de baleia-jubarte, réplicas em tamanho natural de baleias e um anfiteatro com computadores interativos, miniaturas das espécies de baleias brasileiras e projeção contínua de vídeos. A entrada custa R$ 10. Mais informações no site do projeto ou pelo telefone (71) 3676-1463.

Imbassaí

IMBASSAÍ – A menos de 90 quilômetros de Salvador, local é o destino ideal para quem gosta de um banho de água doce e de água salgada. Imbassaí é cercado por coqueirais, dunas e ainda tem o Rio Imbassaí. Para chegar no local de encontro do rio com o mar, você pode fazer uma trilha rápida ou fazer o percurso de jangada pelo rio, o que custa em torno de R$ 3 e dura cerca de dez minutos (o passeio é oferecido por moradores locais).

Sete pontos para uma hospedagem segura em tempos de Pandemia

Outro local que merece ser visitado em Imbassaí é a Cachoeira de Dona Zilda, que fica situada na Fazenda Santo Antônio. A queda d’água formada pelas águas cristalinas do Rio Imbassaí em meio a vegetação local (coqueiros, cajueiros e árvores nativas) é uma excelente paisagem para curtir o contato com a natureza e tirar excelentes fotos. Para visitar o local, é cobrado uma taxa de manutenção e limpeza de cerca de R$ 4.

DIOGO – para quem curte sossego e tranquilidade, na Linha Verde a melhor pedida é conhecer Diogo, que fica a cerca de 90 KM de Salvador. No local, é possível ir de carro até o Rio, atravessar a ponte a pé, fazer uma trilha pelas dunas e terminar o passeio na Praia de Santo Antônio. Na praia, você vai encontrar algumas barracas e poderá aproveitar a culinária baiana. A trilha pelas dunas pode durar cerca de 30 minutos. É bom levar água no trajeto, pois é pouco cansativo.

Eco Parque Sauipe

ECO PARQUE SAUIPE – O local, que fica na Vila Sauipe localizada no município de Mata de São João, reúne atrativos culturais, ecológicos e educativos, que são mantidos pelo Instituto Fábrica de Florestas e patrocinados pela Braskem e Cetrel.

No Eco Parque Sauipe, os visitantes podem aproveitar várias atividades recreativas (escalada e tirolesa), passeio de caiaque, bicicleta, trilhas e exposições, entre elas as obras de Bel Borba.

Para conhecer um pouco sobre ecologia, vale visitar a Estação Ambiental Braskem e o Museu de História Natural Cetrel, nos acervos tem vários utensílios que reproduzem a história da ocupação humana na região e uma coleção de animais empalhados. A taxa de entrada custa em torno de R$ 20 por pessoa ou R$ 50 o combo (entrada e quatro atividades educativas e/ou culturais). A tirolesa, escalada e outras atividades de aventura custam cerca de R$ 10 cada. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria local.

MASSARANDUPIÓ – Piscinas naturais, dunas, trilhas ecológicas e a oportunidade de tomar um sol ou um banho de mar sem ficar com marca de biquíni ou sunga. Isso mesmo, Massarandupió abriga uma praia de nudismo com uma área de 2 km, várias barracas, em que apenas os funcionários estão vestidos. Vale ressaltar que é proibido manter relações sexuais no local. A entrada é gratuita.

Em Massarandupió, que fica localizado a 93 km pouco depois de Porto de Sauipe, também
possível aproveitar a praia de forma convencional com trajes de banho.

Nano Beach Club

SUBAÚMA – Localizada no município de Entre Rios, a 110 km de Salvador, é um local que reúne variadas opções de lazer – praias, lagoas e até um clube (Nanö Beach Club), que é cenário de várias festas durante o verão baiano. Além disso, é possível conhecer o vilarejo de pescadores com vários quiosques e restaurantes.

Durante o passeio pela Vila de Subaúma, vale ir até o Mirante do Cruzeiro para curtir uma vista panorâmica de toda cidade, com vista para o mar e um belo pôr do sol.

Outro local que é interessante conhecer é a Lagoa Azul, a aproximadamente 15 minutos de caminhada pela praia até o Rio Subaúma, depois uma caminhada pelas águas (se a maré estiver baixa) ou um percurso de barco. Depois, mais uma caminhada pelas dunas de areias brancas por cerca de 40 minutos até a Lagoa Azul.

*O Day Use do Nanö Beach Club custa entre R$ 50 e R$ 125. Mais informações através do e-mail [email protected] ou no site do local.

Baixios

BAIXIO – Distrito de Esplanada, a cerca de 164 km de Salvador, de águas cristalinas cercada por lagoas, Azul, Verde e da Panela são algumas das lagoas. Baixio tem uma pequena orla com barracas de madeira padronizadas e uma “mini cachoeira”, a represa Recanto das Águas.

Para conhecer as lagoas Verde, Azul e da Panela e o mirante do Morro do Mamucabo, você pode comprar o passeio de carro 4×4 pela pousada Aldeola, localizada na orla de Baixios, que custa cerca de R$ 110 por pessoa e dura cerca de três horas. Na lagoa Azul os visitantes do passeio podem utilizar pranchas de stand up paddle e caiaques gratuitamente. Mais informações no site da pousada ou pelo telefone (75) 3413-3106.

A “mini cachoeira” fica na beira da estrada no povoado de Corte Grande (quase um quilômetro da subida que leva de volta para Salvador). A entrada custa em torno de R$ 10 (por veículo). Para quem for no fim de semana, vai encontrar uma pessoa no portão do local controlando a entrada.

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS – A cachoeira, que é formada pelo Rio Subaúma e tem aproximadamente cinco metros de altura, fica logo após a entrada de Subaúma, no km 104 da Linha Verde. Como ela fica dentro de uma fazenda, para ter acesso é preciso pagar uma taxa de manutenção de cerca de R$ 3 por pessoa e fazer uma pequena caminhada por uns cinco minutos. No local, você aproveitar o banho de cachoeira e até fazer um piquenique.

Mangue Seco

MANGUE SECO – A praia que ficou conhecida por ser cenário da novela Tieta tem uma beleza singular com dunas, mangues, piscinas naturais e coqueiros. Para chegar em Mangue Seco, você precisa ir de carro até Pontal, um povoado que fica às margens do Rio Real, fazer uma travessia de barco ou lancha rápida até Mangue Seco que dura mais o menos 15 minutos e custa em torno de R$ 200 (ida e volta para até quatro pessoas). Em Mangue Seco, os visitantes podem fazer passeios pelas dunas de buggy (em torno de R$ 30 por pessoa), conhecer a praia do Saco, a Lagoa Grande, a praia de Abaís e ainda aproveitar os restaurantes do vilarejo.

Gostou? Compartilhe nas suas redes sociais!

4 Comentários

  1. Está faltando o Porto de Sauípe com o atrativo Foz do Sauípe, uma das praias mais indicado para famílias com crianças pequenas.

    1. Oi amigo, como vai? Ótima lembrança! Fica o nosso compromisso de produzir um conteúdo mais do que especial sobre a região

  2. Bom dia gostaria de informar que em porto de Sauípe tem turismo tem hotel pousada restaurante encontro do rio com mar lagoa cooperativa de transporte…

    1. Oi, Jorge, como vai? Ótima sugestão! Vamos incluir em nossa pauta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *